Publicado em: Sáb, Mar 11th, 2017

Como investir no Tesouro Direto

Saiba como investir no Tesouro Direto. Que tal sair da poupança e investir em uma aplicação com um rendimento maior e tão segura quanto?

Quer saber como investir em Tesouro Direto? Então confira esse artigo que preparamos para sanar ao máximo suas dúvidas.

“Mundo
PUBLICIDADE
“Mundo

Como investir no Tesouro Direto

O que é o Tesouro Direto?

O Tesouro Direto é um programa de negociação de títulos públicos a pessoas físicas por meio da internet. Ou seja, é um programa criado para que pessoas comuns, como eu e você, possamos investir diretamente nos Títulos Públicos Federais, algo que antigamente só era possível através de fundos de investimentos.

Qualquer pessoa pode investir no Tesouro Direto por meio da internet. Basta apenas alguns cliques, tudo com muita segurança e praticidade.

Como investir no Tesouro Direto?

Para investir no Tesouro Direto você precisa primeiramente abrir uma conta em alguma corretora de valores como a Rico, Easynvest, XP Investimentos, Modal, etc. O processo de abertura da conta em corretoras é muito simples, tudo feito pela internet. Você também pode investir em Tesouro Direto através da corretora de seu banco, porém não aconselhamos, pois eles não possuem nenhum interesse que você invista em Tesouro Direto e normalmente fazem de tudo para te empurrar outro produto.

Após abrir sua conta na corretora, basta você transferir o dinheiro para a corretora e já será possível começar a investir.

Na sua conta da corretora você encontrará a opção de investir em Tesouro Direto com todos os títulos públicos disponíveis no momento e as informações do mínimo que se pode investir, rendimento e vencimento.

Tipos de Títulos

Existem 3 tipos de títulos públicos federais:

Títulos Prefixados (LTN)

Como o próprio nome já sugere, os títulos prefixados são aqueles que possuem o valor do redimento prefixado no ato do investimento. Ou seja, você já sabe quanto irá receber no vencimento do título antes mesmo de investir.

Títulos Pós-fixados – Tesouro Selic (LFT) 

Já os títulos pós-fixados acompanham a movimentação da taxa Selic, ou seja, quando a Selic subir o título terá um rendimento maior e quando ela cair o rendimento será menor.

Títulos Híbridos – Tesouro IPCA + (NTN-B)

Os títulos híbridos são aqueles que possuem uma parte da rentabilidade pré-fixada no ato da contratação e outra parte variará acompanhando algum índice de preços como o IPCA.

O que é Selic?

Selic é a taxa básica de juros da economia no Brasil.

O que é IPCA?

O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) é basicamente o índice oficial de inflação do país. Por exemplo um título público que pague 6% + IPCA irá te garantir um rendimento de 6% acima da inflação do período. Esse valor logicamente será um pouco menor após descontar as taxas e imposto de renda.

O Tesouro Direto é garantido pelo FGC (Fundo Garantidor de Créditos)?

A resposta é: não!

Porém, os títulos públicos federais são considerados o investimento mais seguro do país. E isso é fácil de se entender. Pense, o que é mais fácil de falir, um banco privado que depende de seus lucros ou um país com a sétima maior economia do mundo, que pode aumentar ou diminuir impostos para ganhar mais ou menos dinheiro. Um país como o Brasil também pode, por exemplo, imprimir mais dinheiro para pagar suas dívidas, não que isso seja uma solução inteligente, mas só para exemplificar que o Brasil possui autonomia sobre sua moeda.

Custos do Tesouro Direto

Os custos de se investir no Tesouro Direto são baixos.

É cobrado uma taxa de custódia pela BM&FBovespa sobre o valor dos títulos. A taxa é cobrada semestralmente e representa o equivalente a 0,3% ao ano.

Também pode ser cobrada uma taxa de custódia pela a corretora. Porém, existem corretoras que não cobram essa taxa, então basta você investir através dessas corretoras. O Tesouro Nacional disponibiliza uma tabela com o valor cobrado por cada corretora, veja aqui.

Para aplicações com prazo inferior a 30 dias também é cobrado IOF (Imposto sobre Operações Financeiras).

Os títulos públicos não são isentos de Imposto de Renda. A alíquota é de 22,5% do lucro para investimentos de até 180 dias; 20% para 181 a 360 dias; 17,5% para 361 a 720 dias e 15% para investimentos de 721 dias ou mais.

O que são títulos com cupom semestral

Existem alguns títulos públicos com cupom semestral como o Tesouro IPCA + com Juros Semestrais (NTN-B). Isso que dizer que eles pagam os investidores juros semestralmente. São ideias para quem deseja viver de renda, por exemplo, visto que a cada seis meses cairá os juros em sua conta.